sexta-feira, 3 de junho de 2011

UM ESTORIA IRREAL - MISCELÂNEA DE ANÔNIMOS, BRUXOS E FADAS

Temos recebido mensagens de uns certos  anônimos[1]” que semanalmente, por não ter nada melhor para fazer na vida, nos escreve nos acusando de não sermos Ibéricos, pois Ibérico é o Senhor “X” do site “A” ou de sermos ora judeus, cristãos, satanistas, pois não cultuamos a Grande Deusa Pagã dos sites[2]”, não celebramos as oito festas do calendário celta dedicados a uma Deusa Grega e muito menos acendemos fogueiras nas Luas Cheias.. temos a dizer o seguinte...

Sim alguns têm usado o ciberespaço para se autoproclamarem da “Tradição Ibérica”, existem já até blogger afirmando tal coisa, de nosso lado nos espanta saber que enquanto buscávamos nossa Estrada dentro de nossa Família e Tradição “Nós nunca vimos ou soubemos de tais pessoas em nenhuma atividade Coventicular nem aqui e nem em Portugal”.

Como já disse anteriormente em artigos, todos esses supostos bruxos Ibéricos veneram Deusas Celtas ou Gregas, demonstrando que nada sabem de nosso Caminho e muito menos sobre a Cripto-Bruxaria Ibérica[3]”, tem até pessoas se dizendo meu irmão e irmã de iniciação e os que juram que eu iniciei e pasme eu nunca as vi na vida, mais em fim, quem tem boca fala o que quer.

Atualmente há uma tendência desses pseudos Bruxos Ibéricos em afirmar que:

“...Na antiguidade todos os povos da Península Ibérica eram celtas e eram unidos e celebravam a Deusa Mãe em sua plenitude e todos eram Sacerdotes e Sacerdotisas da natureza...”

Eles juram que isso é ensinado (como verdade e crido como tal).. Diante disso resolvemos nós, com o nosso mórbido senso de humor escorpiano, reescrer a estória contada da seguinte maneira:


“...Todos os povos da Península Ibérica eram celtas e eram unidos e celebravam a Deusa Mãe em sua plenitude e todos eram Sacerdotes e Sacerdotisas da natureza, nesta Lusitânia mágica e linda todos vivíamos em torno de um Stonehenge próprio e cultuam a vida em sua plenitude cercados de Fadas, Duendes, Silfos e Salamandras..Sim lá eles celebravam oito festas da roda do ano e treze vezes se reuniam na Lua Cheia para adorar a Deusa da Lua, eram momentos mágicos  onde cada um leva ou bolo ou sucos para partilharem, pois carnes eram proibidas, porque não matavam animais eram todos vegetarianos, se alimentando de frutas, folhas, brotos, caules, raiz e sementes - pois nisso não há vida, há apenas verde - ....Verde não goza, verde não geme, verde não chora, verde não sangra, verde não procria..verde é verde..verde é comida de ontem e continua sendo comido hoje para muitos que se dizem seguidores do Ofício...Mais em fim, por volta dos séculos I e  II surgiu a perversa e má religião do  Cristianismo com seu Deus Patriarcal Opressor que  trouxe sofrimentos,  queimou os bosques e a vida dos adoradores da natureza passou a ser sofrimento e opressão. O matriarcado não existia mais e a vida devido aos cristãos era só sofrimento....Mais nem tudo está perdido, ainda há chaves de acesso para esse mundo lendário basta usar algumas traduções (ou distorções) de escritores Bruxos americanos ou seus correlatos (plágios) recheados de repetições cansativas de alguns escritores nacionais da mesma linha...Esse é todo mistério..

Ah!!!! Já que estamos no terreno das estórias vamos pedir um unicórnio neste mundo lindo e alguns Smurf... Infelizmente não é efeito de DMT ou Psilocibina.. É a crença de muitos que juram de pé junto ou separado que isso é a verdadeira e antiga Bruxaria...

Mas felizmente essa estorinha não passa de um ledo engano, ela nem de perto e muito menos de longe corresponde a qualquer parte de verdade sobre a Arte. 

Há uma grande diferença entre se adorar divindades pagãs[4]” e fazer parte do chamado “Ofício” da Bruxa”.

Deixo claro nunca houve essa historinha da HEGEMONIA feminina, isso é conversa para FEMINISTA dormir feliz. E vamos contar uma grande verdade NEM TODO MUNDO ERA BRUXO. NEM TODO MUNDO PRATICAVA FEITIÇARIA.. ISSO FOI VERDADE NO PASSADO E É VERDADE HOJE...”

Mas sempre existirão aqueles que negam a realidade ao redor e continuaram afirmando que Bruxaria é o que essa estorinha ridícula fala... É mais fácil fazer isso que enfrentar que amedrontam-se diante do fato de terem de corta na própria carne para se auto-transformarem e então fogem e se refugiam nas estorinhas irreais contada como verdades em grupos, religiões ou seitas, estorinhas essas que intensifiquem fantasias infantis, principalmente com fetiches (roupas e objetos que lembre tal período).

Talvez eu esteja novamente errado (só talvez me dêem o mérito da duvida), mas existem coisas que gritam aos olhos e aos ouvidos, e isso não se pode ignorar por muito tempo, e uma delas é em matéria de “Ofício” é não se pode viver no Fantástico Mundo de “Bobby"[5] da Arte para sempre.

Se acharem que estou sendo outra vez exagerado dá uma surfadinha na net e você verá aquilo que alguns Irmãos de Ofício chamam de “Síndrome da Adolescência”, ou seja, pessoas em prática do que chamam de Bruxaria usando fantasias medievais de bruxas com longos chapéus negros e pontudos (num calor infernal), ou roupas de magos com cajados que lembram jogos on-line de RPG ou vestidos de Árabes, Ciganas, ou ainda roupas caríssimas de principies e princesas  rodopiando como crianças vestidas em festa de aniversário a fantasia, e o pior pagando mensalidades caras  por isso...

Ok, você poderá dizer que estou com uma pontadinha de inveja dos Sacerdotes e Sacerdotisas delas, tudo bem, farei minha penitência e minha meia-culpa, talvez esteja com uma pontadinha de inveja mesmo, a final, bastava-me um ano dessas mensalidades e eu estaria a passear outra vez as margens do Tejo e na Ermida de São Miguel, coisa que não faço a alguns anos, mais em fim, como diz o velho ditado...

“Deus não dá asas a cobra, e sim dentes e línguas..."
Mas independente de meu desejo de viajar à Europa, o que fica claro é que tais pessoas (incentivadas pelos seus Líderes) não querem mudar, querem permanecer na fantasia infantil, querem viver os momentos em que se fixaram na tenra idade onde foram felizes.. Elas não superaram os conflitos interno da mudança de fase, e elas quando buscam a “Arte” ao invés de aprenderam com “a natureza toda ao redor” que é  o verdadeiro espelho do ego deificado, vão se fantasias de Wendy que brinca com Gasparzinho ou Fadas Madrinhas e  imaginários e momentâneos são a sua felicidade e suas crenças... O que elas e seus filhos Bruxas e Bruxos  precisam saber é que as Fadas desse mundo de Bobby não são tão boazinhas como na televisão...

Sim, a idéia da maioria é essa mesma, as Fadas são seres bonzinhos que nos protegem e cuidam das flores, sim essa é a idéia que a maioria dos que se dizem Bruxos e Pagãos tem das Fadas é ela é muito diferente daquilo que aprendemos na estrada do Corvo, porém,  talvez, nós estejamos completamente errados outra vez (ou não), para nós elas não são seres pequenos alados e brilhantes como a Sininho do Peter Pan.

A Fada para nós Lvnae é uma forma velada de nos referirmos aos que habitam além do limite, os que moram do lado que não é visto, são os espíritos dos Poderosos Feiticeiros e Bruxas que vagam pela noite... São as almas daqueles que vivem dentro da montanha (sepultura) da terra de Elphame (O reino da Rainha)... Essa visão é a que me foi ensinada desde 2005...

Me lembro da seguinte pergunta que me foi feita no meu período de estudos e treino...
“... Será que o ser Criador (a) seria tão simplista ao ponto de criar lugares tão diferentes no mundo, com fauna, flora, clima e peculiaridades próprias e somente quatro espécie de seres “encantados” para cuidar disso?..."
Aos que responderem sim, eu imploro, assistam os documentários do Discovery,  National Geographic, History e Animal Planet, garanto que vão mudar de opinião ao descobrirem que o universo é maior que seu ego e seu achismo.
Sim, nós expressamos dessa forma porque somos Luciferianos sim, e nossa visão do sagrado é pautada pela “Iconoclastia” e nela a “Fada” medieval (tipo Européia) não seria nem de longe “os reais seres das florestas” e nem os habitantes do mundo mágico desta terra de Santa Cruz...
E nem mesmo a forma “física”, roupa, ou função de tais seres europeus caberiam aqui em solo “tupiniquins”...  Mas como já disse em outro artigo que escrevi:
Quem dará valor aos nossos tão desprezados seres das florestas, criaturas cujo preconceito do colonizador modificou a forma (a acresceu-lhes dogmas morais), todos foram desqualificados e suas características transformadas em deficiência física e vícios (que o dogma condenava), a exemplo do Saci Pererê (distorção de Matita Pereira uma forma de denegrir um entidade ligada a predição do futuro e ao destino (Morte), ou o Curupira cujo dom (pés para trás) demonstra um simbolismo que lembra a Carta do Bobo do Tarô, o Caipora, uma forma muito próxima (primitiva) de Hermes reduzido a fumante, alcoólatra, enganador e destruidor, a Mula sem Cabeça (a mulher do Padre) que uma mulher que tentou ou consumou o ato contra a Castidade seduzindo um Padre e por ultimo o Boi-tatá com seus problemas de dupla personalidade (uma cobra de fogo que mora na água, e que não sabe se é réptil ou bovino)”.
Veja que nos foi ensinado a renegar tudo que é da terrinha...

Agora existem criticas à nossa veneração e por isso lhes contarei um segredo:

“venho buscado conexão com o fluxo de poder “horizontal”, com a ciência dos “Encantados” onde me  foi ensinado que a  - Arte do Feiticeiro e a do Pajé  - vêm  de baixo para cima, ou seja, do sangue dos antepassados, de dentro dos ossos dos que jazem na necrópole sob a terra, portanto do solo que se pisa para a cabeça, ou seja, não de um Culto Religioso “Y”, mas sim de uma forma de conexão com os espíritos do local onde se mora..”

Isso afina-se com o que é ensinado pela nossa Tradição: “ Os Deuses são Topominicos,  a Bruxaria é Topominica”...

Em palavras simples, cada local tem suas ervas, seus seres, suas nuances... Mas aí começa outra confusão, pois alguns confundem “alho com bugalhos”, ou seja, o que dissemos a cerca de Iconostasys..

Alguns que nos escrevem  acham que devemos agora adorar os Deuses Africanos, outros os deuses Indígenas e um raros que devemos venerar os Santos Católicos para sermos Bruxos e Bruxas dessa Terra, há ainda os que pensam que Iconostasys é uma forma de Divindade que assume formas diferentes em deferentes lugares...Deixe dar um exemplo e  transcrever parte de um e-mail  que recebi:

“.Obrigado por ensinar que com Iconostasys devemos adorar os Deuses de nossa terra, por isso colocamos  Yemanjá no altar, estou pesquisando Deuses Indígenas agora...”

Respondemos o seguinte:

“....Nunca lhe ensinamos isso..o que você fez foi  confundir  Iconostasys com Idolatria.. Bruxaria não é o Culto a Deuses e sim um Ofício Feiticeiro... Todos os credos servem ao Bruxo como meios de acesso ao poder, mais ele não é escravo de nenhum credo... Seu ato não mudou nada, porque você continua presa  na forma e não na essência da Iconoclastia do Ofício....”

Assim, deixamos claro que NÃO SOMOS PARTIDÁRIOS DE ADORAÇÃO DE DEUS OU DEUSA ALGUMA PARA SERMOS CONSIDERADOS BRUXOS, NÃO CREMOS QUE TODOS OS DEUSES SÃO EXPRESSÕES DE DEUS OU DEUSA ALGUM.. NÃO CREMOS EM RETORNO, POIS TAIS CRENÇAS NÃO SE CARACTERIZA PRATICA DE BRUXARIA, isso seria contraditório a tudo que já dissemos até hoje..

‘Iconostasys” é uma forma de direcionar a mente aos fluxos de poder, o Adepto não evoca Deuses para trabalhar em seu nome, ELE NÃO BUSCA BODES EXPIATÓRIOS... O Adepto, no “AQUI E AGORA” é extensão, expressão e manifestação do poder que venera, esse poder divino inominado sobre a máscara de qualquer ícone de heresia... Ele se torna, é e será a fonte primal de onde jorra o poder...

Ele reza a “Oração Reversa e chega a quilo que ele é, ele vê o inicio antes do inicio, ele vê seu canto de nascer e seu Destino,  ele é único com sua vontade que é a vontade da mente Divina, ele é Deus e Deusa no sentido literal, ele vive o divino, ele morre e renasce, ele atravessa os limites estabelecido pelo dogma, ele atrai a Deusa, ele faz o Arcanjo cair outra vez na escura terra do pesadelo de seu Self, iluminando-o, ele volta ao Éden e canta o feitiço primordial, é um momento único que é vivido em ecstasys sem fronteira e ele é Um com tudo.

Essa é toda diferença, e digo mais a "perseguição hoje” a nós é alimentada não pela temida Inquisição Católica e sim pelos próprios (pseudos) Bruxos e seus Egos inflados que não conseguem entender que a Arte é muito mais do que Adorar a Deusa Mãe e o consorte Cornudo, por isso a Arte em todo lugar e ao mesmo tempo, trabalha uma morte do ego e adotou o mito (Qaynnita herético) de auto transformação, que é o símbolo da mudança e renovação.

Entenda a Tradição Ibérica é a raiz da Casa dos Corvos Sagrados e de cada Lvnae e é onde cada Corvo nasce... Nosso Coventiculo é uma ponte sobre o abismo que conduz ao outro lado.
Por isso nosso Coventiculo é um ponto na encruzilhada que leva a Autotransformação e Autodeificação, alguns se transformam positivamente, outros negativamente, alguns se tornam expressões de Deuses Urânicos e outros Infernais, ou mesmo do ódio, de solidão, da guerra, mas ninguém passa imune por nós..
Nosso Coventiculo é um local de cura (da alma, do corpo, da emoção) e prosperidade...Muitas vezes curar necessita confrontar demônios e admitir que somos responsáveis reais até mesmo pelos ataques que sofremos... Por isso no Coventiculo hoje, o poder deve e é vivido desde cedo... Nela a heresia não se aplica somente a religião dominante, mais a todos os credos, ethos, aethos e ofícios, a cada e a todo dogma e verdade..Somos Livres e Indomados...Esse é o Espírito de Caim...
E eu particularmente tenho incentivando aos novos a praticar magia, começando com coisas simples para ganharem confiança em si mesmo, afinal aprendi que um ritual de iniciação por si só não faz o Bruxo, mais a eficácia de seus feitiços sim, e as práticas que  lhes ensino não incluem pedidos a divindades ou espíritos, mais vontade pura e simples, desejo que muda a realidade ao redor e assim espero que ganhem confiança e não se tornem presas fáceis de  Sacerdotes, Sacerdotisas, Adivinhos, Gurus, Pais ou Mães de Santo, ou até virem escravos de entidades e espíritos..
Mas também tenho ensinado responsabilidade e auto-controle, mostrado aos meus irmãos a diferença entre ser moral, imoral e amoral, a prosperidade é um direito nosso afinal nossa terra é rica e há tesouros nelas.

Tenho buscado demonstrar aos meus irmãos que a magia não precisa de Deus ou Diabo e sim de vontade e desejo, as pessoas aqui começaram a entender o sentido de ser Deus, ou seja, de mudarem a realidade, de criarem a realidade (outro mundo) e de criarem vida, começaram a entender que os Deuses não são para serem adorados, mais para serem vividos e a magia do Bruxo é a forma do sagrado provar sua ação em e através de nós:

 ...Todos os Deuses e credos servem ao Bruxo”, o  bruxo é filho da Terra e do sangue que a regou, é nascido do interior dos ossos de seus antepassados, os ossos cruzados sobre o crânio.. Seu Símbolo de renascer é  a rosa e o cálice,o talo e a flor que produz o néctar que não é nem isso e nem aquilo.. O símbolo de seu nascimento na terra a Rosa sobre a Cruz (encarnação) e o símbolo de sua arte é  a Cruz e o Crucificado... A Cruz é a encruzilhada e o Arado, o Crucificado é o Caim (Odin, Mitra e toda e qualquer divindade) o andarilho e o agricultor que através da ordálias ressuscitará nova criatura.... E pelo “taça-crânio de Veneno” a Bruxa volta e salta  ao lado da Dama da Morte, ela Olha e vê, pois ouviu  o som delirante que conduz ao Ecstasys pela trombeta do Anjo e pelo gosto amargo do sangue da Deusa Mãe de Todos..

Não preciso pegar emprestado um poder externo, pois eu sou canal da fonte, eu e a fonte somos um, esse poder deve fluir de acordo com minha vontade (a rebeldia Luciferiana é realizada aqui) e assim o Lvnae levanta-se  ainda desafiante na face de “Um”, ainda cambaleante e percebe que seu ego existe separado e compreende que a Bruxaria não é uma religião ou culto de Adoração a Grande Deuses e ao Deus Cornudo,  não é celebrar oito festas e treze lunações, mais sim um meio pelo qual o poder pode ser direcionado pela vontade humana (divinizada) para que voltemos ao nosso verdadeiro lar "O Paraíso Perdido". Estamos na terra,mas nossa raça é das estrelas (anjos).
Quando o irmão mais novo faz magia e não invoca Deus ou Deusa algum para tal, ele se fortalece e nas invocações é capaz de chamar o sagrado não pseudo religião das Bruxas, mais  do "Céu acima de sua cabeça, da Terra abaixo de seus pés  e do Inferno de dentro de si mesmo, pois ele é extensão do universo, ele é parte do banquete d’Um, ele é reflexo de tudo.
E tudo isso está no Centro da Encruzilhada que é o coração do homem.. E Nosso Senhor o Diabo é Guia, o Sagrado São Pedro é sua Máscara e Caim nosso Mestre sob o Manto de São Jorge é Nascido outra vez em cada Lvnae... Está Feito...
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++
...Nem por Deus e nem Pelo Diabo, 
Mais por mim e por minha própria natureza Qayinnita....
Amém

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++
Extrato de conversa com os Irmãos da Arte Alex Nascimento e (pelo Orkut) 
E o Irmão Cadmo Nerev Lvnae pelo MSN... Maio de 2011





[1]Aliás, tais “pseudos-anônimos” são do tipo literalmente comedores de verde, pois se esquecem que no mundo informatizado de hoje “através de registro de IP” ninguém fica Anônimo, nem memso quem trabalha em Telemarkentig.

[2]Deuses dos Sites porque seus adoradores não se dão ao trabalho de pesquisar sua história, a civilização a que pertencia, as mitologias a que estava atrelada e se pertencia a um sistema religioso Patriarcal e não Matrifocal, em fimlimitam-se a repetir em seus sabás (???) o que está transliterado de livros torpes e distorções mediocres do Ofício para os site .

[3]Esse termo usado aqui será um augurio, em poucos meses vocês verão a Nova Moda (como foi a da Wicca, da Bruxaria hereditária e suas avós Celtas, a da Bruxaria Tradicional e a mais recente da Bruxaria Ibérica) aparecer: “Os Antigos, Secretos Cripto-Bruxos Ibéricos”, se não fosse trágico seria cômico..

[4]Considerada ‘Pagã” apenas após o Cristianismo se tornar a religião dominante e demonizar tal prática por este nome.

[5]Bobby's World ou O Fantástico Mundo de Bobby (em português) é uma série de desenhos animados que conta as aventuras cotidianas do pequeno Bobby e da sua família...ele era um garoto d eimaginação fértil que sempre estava metido em enrrascada.

15 comentários:

Gerson T. disse...

Essa postagem mostra perfeitamente o que é Tradição Ibérica, Bruxaria e toda a verdade como um todo, bem explicado.

Em parte, a Casa dos Corvos Sagrados respeita principalmente a terra e seus antepassados, é uma casa de auto-transformação. Eu em particular descobrir vários dos segredos dessa terra na qual poucos a respeita, nesse meio que ao meu redor existe os mais diversos segredos e mistérios. A chama da sabedoria hoje arde mais forte em mim pelo nível de sabedoria que a Casa dos Corvos Sagrados me proporciona.

E aos que tanto fala mal do Conventículo, atenta ao menos descobrir os verdadeiros caminhos da encruzilhada, e você mesmo irá ter a visão da Bruxaria Tradicional. Pessoas de mente doentia, abram os olhos!

Como venho dizendo, o caminho da bruxaria não é para todos. A marca do verdadeiro Bruxo já vem na alma, isso ninguém poderá mudar.

Lord Luk¹ disse...

Mais uma vez expresso estar decepcionado, mas não se enganem, apenas dei novamente alguns minutos de atenção ao fato, mas não vivo nem terei paciência para essas pessoas, afinal é como sempre pensei, se seu caminho te faz feliz e faz sentido pra você, siga! e deixe que as outras pessoas façam suas próprias escolhas e sigam por elas, não temos que provar nada a ninguém, sabemos o que fazemos e acho que toda essa euforia seja apenas vontade de estar junto e não poder por que estão preocupados demasiado ostentando sabedoria universal inexistente, sem mais delongas, parabenizo o S.S. Gael pelo belo trabalho que vem fazendo por esta via de comunicação e referente aos abusos sofridos relato estar em Total Apoio a Casa dos Corvos Sagrados que nunca deixou de ser meu Lar.

“...Vere Lvnae Sagvis Mevs, Semel Lvnae Semper Lvnae...”

Enndro Semjaza Lvnae

Luan Gomes Santana

rodrigo disse...

As vezes leva - nos as engano ao achar, certo tipo de coisas contraditórias, e sim penso que na CCS a forma e chave é o Icone que acessamos que por isso conseguimos o poder, apenas heresia.Não que somos presos a nada, somos livre para fazer algo do nosso próprio Ego, tendo vontade.

Cordialmente

Rodrigo

Draku-Qayin vel Sabatraxas (a.k.a. Adriano Carvalho) disse...

Com certeza os "anônimos" são os mesmos "donos da verdade" de sempre... aqueles que passam 24 horas por dia na frente do PC tentando "combater" em suas psicóticas "guerras santas" àqueles que eles consideram "satanistas"...

o interessante é que, as bruxas eram acusadas de satanismo na idade média, e o que vejo hoje é gente que se diz "bruxa" acusando outros de satanismo, seguindo o mesmo modelo daqueles que eles consideram seus "inimigos" (os cristãos)... hahahaha chego a achar cômico esse tipo de postura...

;-)

Cadmo Nereu disse...

No contexto histórico o texto me parece ter saido de uma necessidade real de esclarecimento para os que carecem de informação.
Encontro nos meus justamente esta necessidade de fazer e ver a diferenciação entre SER BRUXO e PRATICAR A ARTE FEITICEIRA e ser ADORADOR DA BARBIE COSMICA EM SEU STONEHEDGE

O TEXTO É UM ALIVIO EM VER QUE EU ESCOLHI A PESSOA CORRETA PARA ME GUIAR NO CAMINHO.

Mia Lopes disse...

Pois é irmãos,

Em um dado momento começo a crer que no final das contas o que todos querem é status, se auto proclamando bruxos de linhagem transmitidas pelas pobres senhoras avós falecidas, ou ainda glamour, reconstruindo falsas analogias e mitos rechiados de pompas e Deusas saltitando pela floresta, com porções magicas, grandes cabelos e vestido comprido.

Sinto muito aos que assim como eu acreditou que só de luz se faz uma caminhada, desde quando mergulhei a fundo em minha terra, descobri que o conhecimento está dentro de mim, da minha casa e da minha vida..

Se o que é praticado nesta via não é bruxaria, o que mais seria? Por a mão no ayê, evocar o nosso sangue, beber na fonte primordial de nossas avó... não é bruxaria?
É como bem disse: "Os Deuses são Topominicos, a Bruxaria é Topominica”

Bruxaria seria imitar a cultura Europeia, para isso, Afrodite teria que fazer algumas aulas de português e mudar o guarda-roupa para aguentar o calor da Bahia, fora que ela teria que se adaptar com o azeite e a pimenta.

Quanto a dose de inveja é normal, garanto que você colocar todos de túnica, passar a celebrar Deuses nórdicos, cobrar um salário (Ops!) uma mensalidade alta, terá consequentemente uma casa cheíssima.

Nion disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lukiansantiago disse...

Olá à todos!
Bom... Hoje eu entendo o verdadeiro caminho do bruxo: que não é deus nem o Diabo, mas a se mesmo. Somos o o esquadro(vontande), o compasso(canalização) e martelo(realidade) do maçom. Aos preocupados em seguir dinvindades e políticas internas de grupos que se dizem tradicionalistas... Saiba que o verdadeiro caminho do feiticeiro é "matar o seu mestre"(simbolismo,pois viver em função de outros é esquecer de se mesmo. Abraços à todos os corvos.

lukiansantiago disse...

Olá à todos!
Bom... Hoje eu entendo o verdadeiro caminho do bruxo: que não é deus nem o Diabo, mas a se mesmo. Somos o o esquadro(vontande), o compasso(canalização) e martelo(realidade) do maçom. Aos preocupados em seguir dinvindades e políticas internas de grupos que se dizem tradicionalistas... Saiba que o verdadeiro caminho do feiticeiro é "matar o seu mestre"(simbolismo,pois viver em função de outros é esquecer de se mesmo. Abraços à todos os corvos.

lukiansantiago disse...

Olá à todos!
Bom... Hoje eu entendo o verdadeiro caminho do bruxo: que não é deus nem o Diabo, mas a se mesmo. Somos o o esquadro(vontande), o compasso(canalização) e martelo(realidade) do maçom. Aos preocupados em seguir dinvindades e políticas internas de grupos que se dizem tradicionalistas... Saiba que o verdadeiro caminho do feiticeiro é "matar o seu mestre"(simbolismo,pois viver em função de outros é esquecer de se mesmo. Abraços à todos os corvos.

Trilho Negro disse...

Saudações Corvos Sagrados!!!
Parabèns pelo texto realmente fantástico Sr Gael!!! "somos Deuses e Deusas" Senhores de nosso Caminho! Gael muito agradável beber dessa fonte..

Trilho Negro..Cuiabá-Mt

Trilho Negro disse...

Saudações Corvos Sagrados!!

Gael adoro ler seus textos.. é literalmente beber da fonte.. Compartilho com seu pensamentos "Somos Senhores de nossas Vidas" "Deuses e Deusas" Credos e Deuses nos servem... acredito nisso..Um grande abraço.. Novembro estaremos ai pra abraça-lo pessoalmente...rs


Trilho Negro.. Cuiabá-Mt

Beto disse...

eu acho que sei quem é [são?] esses anônimos... Poodle & cia.

Nion disse...

Infelizmente faltam a estas pessoas incoerência histórica e mítica.
Ainda confundem antigas religiões pagãs com bruxaria, mas ignoram o fato de que maioria destas mesmas antigas religiões pagãs viam a bruxaria como um crime, um afronta as lei as naturais e divinas.

Unknown disse...

Explicação perfeita! Parabéns !!!