domingo, 26 de dezembro de 2010

PROFECIAS...


Bendita seja minha Solidão e agonia..e.
Essa dor dilacerante de estar, ser e sentir vazio, sozinho...
Essa decepção chocante de ver um sonho ruir como castelo de areia.

Então...Profecia..silêncio...
Perfeito..achei-me eu..tornei-me Mestre de minha própria ilusão
Mestre de devaneios tolos, refletidos no espelho do ego...
Eu, menino, cercado de amigos e irmãos...Familia....

Então...Profecia..silêncio...
Nada mais dito..Nada mais vivido...
Dentro deste vazio..chamado pessoas.....
Abrem-se os portais de Areruza...Para os Campos de Josafá..partir...

Guiado pelo Velho gnomo liquifeito...Seu nome secreto...bebo...
Zazas, Zazas, Nasatanadas Zazas..
Com a tinta de sangue e o crânio de Abel
Traçei Sigilo Secreto do Alfabeto Arcanum
Homem-Sapo..Dhulqarnen... Homem Negro do Az-Zabbat..
Deus, Santo ou Diabo...Responde a mim...

Então...Profecia..Palavra..
O velho Dragão, meu Pai...respondeu....
Bendita Seja a covardia de ser traido pelos que mais amou
Ensinando a ti o desapego de forma mais dolorosa possível,
Teu aprendizado, deixar o vicio...
Bendita Seja tua consciência da dependência afetiva,
Do usar para tentar estancar feridas...
Do prender quem deve voar a procura do próprio rumo....

Então...Profecia..cumprindo-se....
Elevo a voz num lamentoso cântico...
Bendize minha Alma à minha Maldita covardia,
A Minha Maldita e miserável letargia de não querer levantar-me sozinho...

Maldito esse medo de erguer-me sobre as cinzas de meu ego
Desafiante e cambaliante..Como Fez tu meu Senhor Semjaza
Quando caistes como um estrela do céu nesta escura terra de pesadelos
Sem medo, sem temor, Levantou os que na queda caíram contigo..

Bendize minha Alma Aos ..Djins e anjos... Amigos e irmãos
Renascidos entre as pernas das belas filhas dos homens...
Encontrado alento entre seus seios sugados e lambidos...
Contorcendo-se de amores e luxúria...pelo seu vaso de concepção...

Bendize minha Alma à Lilith..Mãe escura....
Cujo o nome Secreto é Hecate, a Rainha das Rãs....
Cura-me a humanidade sórdida...dessa paixão doentia...
Chamada apego.....ajuda-me a saltar entre os mundos e libertar
Os cativos, os oprimidos do caos....

Bendize minha Alma à Caim
Sou tua crinça marcada desde o nascimento...
sintese perfeita Entre o lobo e o vampiro...Sem lar próscrito...

Então...Profecia..feita....
Inflamado de amor, desejo e luxúria
Pela carne saborosa de meu próprio sangue Lvnae....
“Congressus cum Daemone”
Gerando incubi e sucumbi..para
Habitar os sonhos dos que sorveram meu sangue.....
Por Lumiel...Despertem para sua própria Raça...
Sonhando durmindo, acordado, um sonho que não tem fim....

Então...Profecia..feita....
Eleve outra vez sua tocha Desnudo Demônio das escadas infernais...
Ilumina o árduo caminho da iniciação à gnosis sagrada...
Contigo faço o pacto de convocar os que dormem debaixo de meus pés
E receber o batismo da morte em vida....
O Secreto conhecimento do céu....Pois é meu direito e Herança....
Desfio um rosário de ordálias sem perder o rumo ou norte...
Na escuridão mergulho para encontrar Destino....
Comendo a Carne da Criança divina e bebebndo seu angue...
Éis que faço novas todas as coisas....
******************************************************
Uma homenagem à  todos os Covardes Ratos que desistiram do sonho "Lvnae" e se jogaram no mar...saibam...Nós sobrevivemos...então não ousem a usar o nome que desonraram e não nos procurem..estamos muito bem obrigado... o nome que carrego é mais que um sinal gráfico é sangue, suor, saliva, é juramento cumprindo e honra...Esqueçam que um dia usaram esse nome...nossos caminhos se desencontram aqui........

Isto Est...
26/12/2010 – 20h53min...
Abrantes...

5 comentários:

Mia Lopes disse...

Ainda to gelada!
Minha respiração mudou ao ler esse texto!
Senti dor e estomago embrulhar como se esse sentimento fosse meu, como uma maldição!
Acompanho o seu blog irmão, e vejo que a cada noite...uma nova descoberta em sua caminhada e o poema é forma mais próxima e intima de transmitir isso. Isto Est...

Claus Filigi disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Mia Lopes disse...

Ainda to gelada!
Minha respiração mudou ao ler esse texto!
Senti dor e estomago embrulhar como se esse sentimento fosse meu, como uma maldição!
Acompanho o seu blog irmão, e vejo que a cada noite...uma nova descoberta em sua caminhada e o poema é forma mais próxima e intima de transmitir isso. Isto Est...

Soluz disse...

.'.

Irmão,

É com prazer que leio as palavras deste seu texto. É com satisfação que percebo o irmão, diante do espelho dos desejos, desnudo e encarando sempre de frente o velho espectro do umbral. O caminho é de paradoxos, portando maldições e bênçãos são pedras que nos sustentam ou fazem tropeçar. Válido é não esquecer o rumo (sonho?), tentado sempre conseguir se desvencilhar do pendular das marés que os incautos chamam destino, pois nós somos senhores da história sem fim e arquitetos dA Grande Obra.

Isto Est!

'.'

Carlos Alberto Santos Lima FIlho disse...

muito bom.